CARAS Brasil
Busca
Facebook CARAS BrasilTwitter CARAS BrasilInstagram CARAS BrasilYoutube CARAS BrasilTiktok CARAS BrasilSpotify CARAS Brasil
TV / ENTREVISTA

Tati Machado revela apoio do marido para encarar final da Dança dos Famosos: 'Fica no meu pé'

Em entrevista à CARAS Brasil, Tati Machado dá spoilers sobre sua apresentação na final da Dança dos Famosos e conta planos futuros na dança

por Mariana Arrudas
[email protected]

Publicado em 07/07/2024, às 13h05

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
A apresentadora Tati Machado, finalista da Dança dos Famosos - Foto: Reprodução/Instagram @tati
A apresentadora Tati Machado, finalista da Dança dos Famosos - Foto: Reprodução/Instagram @tati

Sonhando há dias com a final da Dança dos Famosos, Tati Machado (32) não esconde a empolgação e ansiedade para encarar o desafioneste domingo, 7. Ao lado de Diego Maia, ela assegura que não pretende parar de dançar com o fim da competição e agradece ao marido, Bruno Monteiro, pelo apoio durante toda sua trajetória —em meio a um novo cargo na Globo e a mudança para São Paulo.

"Sem o Bruno definitivamente eu não teria conseguido. Ele está por trás das câmeras, mas é quem me ajuda muito, me cobra, fala para eu dormir, desligar e descansar um pouco. Ele fica no meu pé, ele me conhece muito bem", conta a finalista da Dança dos Famosos, em entrevista à CARAS Brasil. "Sem ele não teria sido possível de verdade."

Machado, que agora integra o time de apresentadoras do Saia Justa (GNT), conta que pouco antes de entrar na competição havia se mudado para São Paulo. Então, ela precisou ficar na ponte aérea entre a capital carioca, já que o Domingão com Huck é filmado no Rio. "Nós ainda não aproveitamos o apartamento juntos, ficamos pouquíssimo, isso por que sempre que dá ele me acompanha."

Leia também: Quem deve ganhar a Dança dos Famosos? Vote e escolha a melhor dupla

A apresentadora revela que o marido também fica nervoso com as apresentações e costuma dar sua opinião quanto às coreografias, e ela, por sua vez, leva os pitacos ao professor, Diego Maia. Para Machado, o bailarino que a acompanhou durante toda a competição acabou virando um parceiro, que não deve sair da sua vida tão cedo.

"Enquanto meu marido for meu braço esquerdo e direito, Diego são os meus pés direito e esquerdo, ele me fez flutuar naquele palco e eu só consegui fazer isso tudo por que ele apostou em mim e me desafiou demais", afirma. "Já estou marcando minhas aulas particulares com ele, pois certamente ainda dançaremos muito na vida."

Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram @tati

Para as apresentações, ela diz que o público poderá esperar uma coreografia sensual no Tango e muita alegria —e movimentos aéreos— no Samba. Na disputa pelo troféu, estarão Amaury Lorenzo Lucy Alves, julgados por ElianaAna Maria Braga, no júri artístico, e Ana BotafogoCarlinhos de Jesus Zebrinha, na avaliação técnica. Além disso, o público de casa e a plateia do programa também poderão votar em sua dupla favorita.

Abaixo, Tati Machado dá detalhes sobre os desafios que enfrentou durante sua trajetória na Dança dos Famosos, fala sobre a relação de parceria e cumplicidade com o bailarino Diego Maia e explica detalhes sobre sua apresentação final. Confira trechos editados da conversa.


Como está o coração com a grande final cada vez mais perto?
Se eu contar para vocês que todos os meus sonhos nos últimos dias envolvem dança? Eu sonho com meu ensaio, eu sonho com a noite da grande final, eu sonho com a trajetória, eu estou literalmente vivendo por esse momento.

Podemos esperar alguma surpresa para sua apresentação?
Uma coisa que já ficou claro ao longo das competições é que gosto muito das danças a dois, valsa, tecnobrega e agora também vamos dançar a dois, tango e samba de gafieira, então estou muito contente e muito animada. Vocês podem esperar um tango sensual e um samba com a maior alegria do mundo, por que eu sou uma pessoa feliz. Nosso samba fala sobre felicidade e vocês podem esperar surpresas e muito aéreo.

Qual foi o maior desafio da Dança dos Famosos para você?
A dança me mudou por completo, eu virei uma outra pessoa depois da dança e eu não digo somente sobre o domínio do corpo e sensação de liberdade do corpo e sobre a certeza de que qualquer corpo pode dançar por que eu tive mais do que nunca essa constatação de que qualquer corpo pode dançar, basta você querer dançar. Meu maior desafio foi com minha cabeça mesmo, tomar cuidado para não me sabotar, não me jogar pra baixo e acreditar muito no meu potencial. Eu fiquei muito feliz nessa última semana quando o Reynaldo Gianecchini falou que eu passo muita confiança e é o que eu tento fazer é o trabalho que eu tento fazer, de acreditar no meu potencial até onde eu posso chegar, no que eu sou capaz, então o desafio foi comigo mesma. O grande desafio foi comigo mesma.

Como foi dividir essa trajetória com o Diego?
O Diego foi um grande presente e o nosso primeiro encontro nos bastidores eu olhei pra ele e vi o tamanho dele e disse: 'Prazer, eu com certeza serei sua aluna'. Algumas vezes ele repetiu pra mim que mais que aluna ele encontrou uma parceira e eu repito pra ele que mais que um professor eu encontrei um amigo. Enquanto meu marido for meu braço esquerdo e direito, Diego são os meus pés direito e esquerdo, ele me fez flutuar naquele palco e eu só consegui fazer isso tudo por que ele apostou em mim me desafiou demais, Ele brinca que eu não gosto de repetir coisas então por isso ele se sentiu muito desafiado para me trazer coisas novas ele me trouxe coisas que eu nem acreditava que era capaz e eu ia pedindo mais. Já estou marcando minhas aulas particulares com ele, pois certamente ainda dançaremos muito na vida.