CARAS Brasil
Busca
Facebook CARAS BrasilTwitter CARAS BrasilInstagram CARAS BrasilYoutube CARAS BrasilTiktok CARAS BrasilSpotify CARAS Brasil

Pai da atriz Thalma de Freitas, maestro Laércio de Freitas morre aos 83 anos

A atriz Thalma de Freitas lamentou a morte do pai, Laércio de Freitas, um dos maiores pianistas do Brasil: 'Fez sua passagem'

por Rafaela Oliveira

Publicado em 06/07/2024, às 09h08

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Thalma e Laércio de Freitas - Foto: Reprodução / Instagram; e Divulgação: TV Globo / Zé Paulo Cardeal
Thalma e Laércio de Freitas - Foto: Reprodução / Instagram; e Divulgação: TV Globo / Zé Paulo Cardeal

O maestro, ator e pianista Laércio de Freitas faleceu na tarde de sexta-feira, 5, aos 83 anos de idade. A informação foi confirmada através das redes sociais pela atriz Thalma de Freitas, filha do artista.

"É com o coração cheio de amor que anunciamos o falecimento do Maestro Laércio de Freitas. Papai fez sua passagem hoje à tarde, dormindo na Paz de Deus. Vivas à Vida deste Ser de Luz e Amor, que fez contribuições inestimáveis para a arte e cultura do Brasil, fez grandes amigos por onde passou e amou com todo o coração todos os dias de sua vida", escreveu Thalma em seu Instagram oficial.

O velório acontecerá neste sábado, 6, das 18h às 22h, no cemitério da Vila Alpina, em São Paulo. Considerado um dos maiores pianistas do Brasil, Laércio de Freitas trabalhou ao lado de grandes nomes como Elza Soares, Erasmo Carlos e Maria Bethânia

Começou a carreira no início dos anos 1960 e ganhou destaque por seus arranjos no LP 'Quem é Quem', de João Donato. Em 1972, o artista lançou 'Laércio de Freitas e o Som Roceiro', seu primeiro disco.

Thalma de Freitas defende personagem em Laços de Família

Em janeiro de 2021, a atriz Thalma de Freitas se pronunciou a respeito das críticas em torno de sua personagem em 'Laços de Família' (2000), reprisada na Globo. Na trama de Manoel Carlos, a artista viveu Zilda, funcionária de Helena (Vera Fischer).

Tentando amenizar as críticas e mostrar o seu lado na história, a atriz usou as suas redes sociais para dizer que a trama acontecia em outra época, mas que é importante discutir a problemática: "A novela tem 20 anos, convenhamos. As críticas sobre a diferença de classe são super relevantes, enquanto existir o quarto de empregada, a luta continua", relembrou ela.

Em seguida, ela apontou que a sua participação na trama teve momentos importantes e necessários: "Zilda tinha voz sim, muito chata por sinal. Ela tem presença, voz e texto o suficiente para chamar a atenção de vocês até hoje. Além de ser a única que realmente trabalha na novela", abordou.